Área Restrita:

Presidente da APC concede entrevista sobre os 20 anos da instituição das Micro e Pequenas Empresas

 

No próximo sábado, dia 5 de outubro, será comemorado o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. E, neste ano, em especial, há um motivo maior para os festejos: as Bodas de Porcelana da data, que é uma homenagem a criação do Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, criado pelo advento da Lei nº 9.841, publicada duas décadas atrás.

 

Atualmente, o Estatuto é regulamentado pela Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, mas a homenagem às micro e pequenas empresas, que contribuem diretamente com a economia nacional, por serem fontes de criação de postos de trabalho, é feita anualmente, sempre em outubro.

 

Abordando este tema, o presidente da Academia Paulista de Contabilidade – APC, Domingos Orestes Chiomento, concedeu entrevista ao Portal Dedução.

 

Confira a entrevista na íntegra:

 

Quais são os desafios para contadores e gestores das MPEs?

Antes de responder a  esta pergunta, acredito ser importante salientar que gerir uma empresa não é uma tarefa fácil, uma vez que, independentemente do porte ou segmento que atua, essa pessoa jurídica passa por uma série de obstáculos, como falta de recursos, excesso de informações, fake news, prazos apertados, compromissos tributários, planejamentos ineficientes… Diante de inúmeros desafios que aparecem no dia a dia, o mais importante é estar preparado para enfrentar os contratempos da melhor forma possível, mesmo porque são os desafios que proporcionarão excelência no processo de gestão e crescimento da empresa.

 

Atitudes preventivas ajudam o micro e pequeno empresário fazer uma melhor gestão?

Já diz o ditado: prevenir é melhor do que remediar. Na prática, optar por ações preventivas ou corretivas fazem toda a diferença, tanto na qualidade dos trabalhos, quanto na saúde financeira e cultura. As ações corretivas se dão quando o gestor identifica um problema. Sendo assim, ele o corrige e toma medidas cabíveis para que este problema não traga novos. Por sua vez, as ações de prevenção devem ser tomadas para que um determinado problema nunca aconteça. Por exemplo: no que diz respeito ao pagamento de tributos, ou a empresa paga, ou será multada. Isso é fato. Então, é ideal adotar softwares de gestão para que o contador nunca “esqueça” a data. Com isso, o risco de se perder dinheiro com multas é reduzido a zero.

 

O contador deve atuar como consultor nas micro e pequenas empresas?

Vários estudos apontam que as micro e pequenas empresas possuem elevados índices de mortalidade, principalmente nos primeiros anos de vida, devido à falta de ferramentas que assessorem o empresário na gestão do negócio. Nessas conjunturas, o contador, por meio da Contabilidade, tem condições de oferecer aos empreendedores ingredientes que lhes permitam conduzir de forma perdurável a empresa.

 

Quais são os principais motivos que levam uma empresa a encerrar suas atividades?

Em 54 anos de DOC Contabilidade, vejo que os principais motivos que fazem com que uma micro ou pequena empresa encerre de forma prematura as suas atividades são: falta de planejamento, em primeiro lugar porque, infelizmente ainda é raro que as empresas de menor porte façam planos de negócio antes de entrar na atividade; e depois para se manter nela. Em segundo lugar, há um enorme despreparo dos empresários, no tocante  à “gestão empresarial”. Os empreendedores têm dúvidas, o que é muito comum, sobre controles financeiro, de fluxo de caixa, estoque… e outros de fundamental importância para a continuidade do negócio.

 

Por isso, o contador é indispensável…

Sim, sem dúvidas, o contador torna-se essencial, pois através da Contabilidade auxiliará os gestores para uma tomada de decisão eficaz e eficiente para um bom funcionamento e manutenção da empresa. Não podemos olvidar que a Contabilidade é de suma importância para o sucesso da empresa e, por conseguinte, do público que ela atende, já que são as Ciências Contábeis que estudam e controlam o patrimônio e suas variações, mediante o registro, evidências e interpretação dos fatos, exteriorizando informações confiáveis em todas as condutas da empresa.

 

Para uma melhor aproximação entre empreendedor e profissional contábil, o que é aconselhável?

Acredito que as micro e pequenas empresas devem utilizar cada vez mais o apoio contábil como suporte à sua administração. Aos poucos, os empresários estão se conscientizando do devido valor da Contabilidade como instrumento de apoio. E isso é muito bom, porque com o excesso de burocracia e obrigações acessórias que há no Brasil, o contador começa a ser enxergado como a pessoa que cuida de tudo isso, representando um suporte a administração, sendo portanto, um médico salvaguarda da saúde das empresas.