Área Restrita:

Patronos

 

CADEIRA Nº

  

 

 

1

Paulino Baptista Conti

 

  • Membro da 1a. Turma de Ciências Econômicas da FECAP, em 1934.

  • Chefe da Divisão de Contabilidade da Prefeitura Municipal de SP.

  • Secretário das Finanças.

  • Diretor Presidente da CMTC  de 1961 a 1964.

  • Fundador da Ordem dos Economistas do Brasil.

 

2

Frederico Herrmann Júnior

 

  • Professor da Escola de Comércio Álvares Penteado, da Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo e da Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas do Rio de Janeiro

  • Em 1919, participou da fundação do Instituto Paulista de Contabilidade, hoje Sindicato dos Contabilistas de São Paulo, integrando a primeira diretoria dessa entidade.Posteriormente, viria a ser Presidente do Sindicato, por três vezes, em 1924, 1928 e 1932.

  • Fundou e presidiu a Ordem dos Economistas de São Paulo

  • Em 1931 fundou, com os colegas Pedro Pedreschi e Iris Miguel Rotundo, a primeira finna de serviços contábeis de que se tem notícia em nosso País, sob a razão social de "Herrmann, Pedreschi & Cia."

  • Diretor do Departamento de Fazenda do Município de São Paulo

  • Um dos mais importantes escritores contábeis nacionais. Autor dos livros: “Análise Econômica e Financeira do Capital das Empresas”, “Organização Econômica e Financeira das Empresas Industriais”, “Funções Específicas dos Municípios” e “Ritmos Econômicos”.

3

Mílton Improta

 

  • Sócio Benemérito do SindcontSP.

  • Economista e político brasileiro.

  • Foi prefeito de São Paulo de 26 de agosto de 1948 a 3 de janeiro de 1949.

  • Com sua morte Milton Improta passou a ser o primeiro titular imortalizado a ocupar a cátedra 15 da Academia Nacional de Economia, que tem como patrono João Pedro da Veiga Filho.

  • Foi homenageado dando o nome a uma Rua em São Paulo.

  • Foi homenageado dando o nome à Emei Professor Mílton Improta.

4

Henrique Dante d`Áuria

 

  • 1902 - 1973

  • Atuou na Secretaria da Fazenda em 1962.

  • Contador Geral do Estado.

  • Foi homenageado dando o nome a uma Rua em São Paulo.

5

Januário Sylvio Pezzotti

 

  • Formou-se contador em dezembro de 1943, pelo Instituto Comercial de Rio Claro, e bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, em dezembro de 1973, pela Faculdade de Direito de São Carlos.

  • Jornalista e Vereador em Rio Claro.

  • Foi professor no Colégio Comercial "Profº Arthur Bilac" de Rio Claro, nas disciplinas de Direito Usual, História Econômica e Administrativa do Brasil, Contabilidade Geral, Contabilidade Pública, Contabilidade Industrial e Estrutura e Análise de Balanços, de 1944 a 1975. Além disso, foi preletor de Ensino Funcional e Metodologia de Classe-Empresa em Seminários de Ensino Funcional e de Contabilidade, na Diretoria Ensino Comercial " Ministério da Educação, de 1965 a 1971, vice-diretor e professor das disciplinas de Contabilidade Geral I e II, Contabilidade Comercial e Auditoria e Análise de Balanços na Faculdade de Ciências Contábeis de Rio Claro, de 1971 a 1993, e professor de Auditoria e Análise de Balanços na Faculdade Clarentinas de Rio Claro de 1996 a 2000.

  • Exerceu papel de destaque em entidades e autarquias públicas como a Secretaria Municipal de Finanças de Rio Claro, Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo, Associação Profissional dos Contabilistas de Rio Claro, Associação Predial de Rio Claro, Loja Capitular Estrela do Rio Claro, Assembleia Estadual do Grande Oriente de São Paulo, Assembleia Legislativa do Grande Oriente Brasil e Grupo Ginástico Rioclarense.

  • Foi homenageado dando o nome à EE Prof Januário Sylvio Pezzotti, em Rio Claro.

6

Coriolano Mugnaini Martins

 

  • Contador, Economista.

  • Vice-Presidente do Instituto Paulista de Contabilidade nas gestões de 1930 e 1931.

  • Lecionou na Escola de Comércio Álvares Penteado, atual FECAP.

  • Autor de diversos livros, como Sciências Economicas, de 1929, Matemática Financeira, de 1927 e Livro 2 - Moeda e Crédito, da Coleção Biblioteca do Economista, da Ed. Atlas, entre outros.

  • Deputado pelo PTB na Câmara Legislativa em 1950.

  • Foi homenageado dando nome a uma rua no Butantã, SP.

7

Carmello Mancuso Sobrinho

 

  • Contador Geral da Cosipa em 1967. 

  • Candidato a Deputado Estadual pelo PRP.

  • Membro de Conselho Fiscal.

8

José da Costa Boucinhas

 

  • Presidente do SindcontSP em 1975.

  • Primeiro Presidente da Fecontesp em 1948.

  • Professor da USP.

  • Doutor.

  • Foi homenageado dando o nome à Praça José da Costa Boucinhas, no Bom Retiro, em São Paulo.

  • Foi homenageado dando o nome à Escola Estadual Prof José da Costa Boucinhas.

  • Ex-Presidente do Rotary Club de São Paulo 1960-61

  • Fundador da FIPECAFI.

9

Annibal de Freitas

 

  • Foi presidente do Sescon-SP (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo) em cinco mandatos: 1958-1960, 1963-1964, 1965-1967, 1969-1972 e 1984-1987. Também presidiu a Aescon-SP (Associação das Empresas de Serviços Contábeis no Estado de São Paulo) por três gestões: 1964-1966, 1969-1972 e 1984-1987.

  • Em 1991, na sede do Sescon-SP, nascia a Fenacon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis, de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas) e Annibal de Freitas era eleito o seu primeiro presidente.

  • A admirável doação às causas da profissão e dos Contabilistas enriqueceu a vida de Annibal de Freitas e em sua biografia somam-se as atividades desenvolvidas como presidente da Fecontesp (Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo), de 1977 a 1980; diretor do Sindcont-SP (Sindicato dos Contabilistas de São Paulo) em 1963-1964; conselheiro do CFC (Conselho Federal de Contabilidade), como representante do estado de São Paulo, de 1984 a 1987, e conselheiro do CRC SP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), por duas gestões, em 1962 e em 1962-1964.

  • Como reconhecimento pelo seu trabalho e dedicação à profissão contábil e aos órgãos de classe, Annibal de Freitas recebeu a Medalha Joaquim Monteiro de Carvalho, em 1996.
     

10

Hirondel Simões Luders

 

  • Bacharel em Ciências Econômicas do curso superior de Administração e Finanças pela Fecap – 1ª. turma

  • Docente da FEA-USP

  • Autor da primeira defesa de doutorado em Contabilidade ocorrido em 30 de abril de 1962, na FEA/USP.

  • Foi homenageado dando o nome ao Auditório Professor Hirondel Simões Luders, na Faculdades Oswaldo Cruz.

11

José Caetano dos Santos Mascarenhas

 

  • Na década de vinte atuou destacadamente na área de serviços públicos na Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo.

  • Professor do Mackenzie College e da Escola de Comércio e Diretor do Liceu Eduardo Prado.

  • Atuou na organização e defesa da classe contábil como membro do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo.

  • Editou livros e participou de congressos de contabilidade. A tese que intitulou Métodos de Escrituração, com exposição doutrinária da Contabilidade, obteve excepcional acolhida no 1º Congresso de Contabilidade realizado no Rio de Janeiro.

  • Foi homenageado dando o nome a uma Rua em São Paulo.

  • Contabilista Emérito do SindcontSP 1973
     

12

Antonio Ítalo Zanin

 

  • Secretário e Diretor da Escola Técnica de Comércio Cristóvão Colombo, em Piracicaba.

  • Foi homenageado dando o nome a uma Rua em Piracicaba.

13

Joaquim Monteiro de Carvalho

 

  • À frente do seu tempo, Joaquim Monteiro de Carvalho inspirou reconhecimento à contribuição estratégica dos profissionais da Contabilidade à alta administração das empresas.

  • Ao longo de sua trajetória profissional, foi atuante em diversas frentes da Contabilidade, atuando como contador, auditor e professor.

  • Foi um dos fundadores do CRC (Conselho Regional de Contabilidade) em 1951 e seu segundo presidente; do Sescon (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas) e da Apejesp (Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo) em 1957.

  • Foi homenageado dando o nome à Medalha Joaquim Monteiro de Carvalho, concedida pelo CRC SP a profissionais que se destacam na área desde 1995.

14

Pedro Ítalo Rigitano

 

  • Atuante na região de Bauru.

  • Técnico em Contabilidade, Bacharel em Ciências Contábeis, Licenciatura em Contabilidade Geral e de Custos e em Contabilidade Governamental e Orçamentária.

  • Contador Público Habilitado, Empresário Contábil, Perito Judicial, Auditor Independente, Analista de Balanços, Planejador Contábil  e Professor.

  • Sócio-fundador do Sindicato dos Contabilistas de Bauru, do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, e do Lions Clube de Bauru.

  • Delegado em Bauru do CRC SP, Presidente do Sindicato dos Contabilistas de Bauru de 1969 a 1975, Membro do Conselho de Representantes da Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo, Membro da Comissão de Desenvolvimento Industrial de Bauru e da Associação Comercial e Industrial de Bauru.

  • Colaborador de diversos jornais.

15

Antonio Peres Rodrigues Filho

 

  • Contador pelo "Liceu Coração de Jesus" em São Paulo, em 1931.

  • Economista pelo Curso de Ciências Econômicas na Faculdade de Economia, Finanças e Administração de São Paulo, em 1957.

  • Doutor em Ciências Contábeis e Atuariais pela Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas da Universidade de São Paulo, em 1960.

  • No CRC SP foi Conselheiro Efetivo no período de 1947 a 1949; Vice-Presidente do CRC SP e Presidente da Comissão de Contas, no período de 1950 a 1952 e Presidente do CRC SP, no período de 1954 a 1956.- Membro Suplente Representante no Conselho da Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo, no período de 1978 a 1980.

  • Membro do Conselho Consultivo da Ordem dos Economistas (1958, 1960 e 1967) e do Sindicato dos Economistas de São Paulo, para os triênios 1972 a 1974, 1976 a 1978 e 1980 a 1982.

  • Sócio-Fundador da Associação Brasileira de Criminalística - 1947.

  • Membro Fundador do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil - IBAI - e Membro Fundador do Instituto de Auditores Independentes do Brasil - IAIB - 1972 - atual IBRACON - Instituto Brasileiro de Contadores, sendo Presidente da Comissão de Exercício Profissional no período de 1972 a 1982 e Presidente do Conselho de Tomada de Contas, nos períodos de 1975 a 1977 e 1984 a 1985. Examinador dos Exames de Suficiência para membro, no período de 1977 a 1980.- Livre-Docente da cadeira VIII - Organização e Contabilidade Bancária - Organização e Contabilidade de Seguro - da Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas da Universidade de São Paulo, regendo a Cátedra de 1960 a 1967.

  • Catedrático por Concurso de Títulos e provas para cadeira VIII da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo em 1968. Primeiro Catedrático na área contábil da Universidade de São Paulo (USP); Catedrático, por concurso de título e provas, da cadeira VIII - Organização e Contabilidade Bancária, Organização e Contabilidade de Seguros, da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo de 1968 a 1982.

  • Diretor da Carteira de Habilitação da Caixa Econômica Federal, São Paulo, 1968 a 1969; Chefe de Gabinete da Administração Geral e da Presidência da Caixa Econômica Federal, São Paulo, 1969 a 1970.

  • Chefe do Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo , de 1970 a maio de 1977, e de dezembro de 1981 a novembro de 1982.

  • Professor do curso de Pós-Graduação "Análise das Instituições Financeiras", "Auditoria" e "Auditoria de Mercado de Capitais" na Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, de 1971 a 1982; Presidente da Diretoria Executiva da FIPECAFI - Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, no período de 1974 a 1980; Presidente da Diretoria do Instituto Brasileiro de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras - IPECAFI, eleito em janeiro de 1985; Vice-Diretor da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, de 1977 a 1981.

  • Auditor e Perito Judicial em São Paulo.

16

João Batista Fernandes

 

  • Atuou na região de Ribeirão Preto.

  • Responsável pelo Setor de Divulgação da Academia Paulista de Contabilidade, em 1953.

  • Sócio fundador da Associação dos Pesquisadores Científicos do Estado de São Paulo, em Campinas, SP.

17

Atílio Amatuzzi

 

  • Graduou-se em Ciências Econômicas e Ciências Contábeis na primeira turma do curso noturno da Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo (Facesp) em 1934. Mais tarde, já na posição de Professor Catedrático da Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas da Universidade de São Paulo (FCEA-USP), cursou Direito no Rio de Janeiro. Formou-se com brilhantismo e entrou para a Ordem dos Advogados do Brasil, no entanto nunca praticou a advocacia.

  • Ajudou a fundar em 1931 o Idort, instituição de caráter educativo e científico-cultural que passou a partir de então a disseminar os princípios da administração e da organização do trabalho em resposta à crise de 1929. Participou da Revolução de 1932 por São Paulo. E, em 1933, foi convidado pelo então Governador Armando de Salles Oliveira para tomar parte do grupo de estudos para a fundação da Universidade de São Paulo, que se deu em 1934.

  • Em 1935, recém-formado, Amatuzzi organizou por primeira vez o Sindicato dos Contabilistas. E, no ano seguinte, 1936, fundou e assumiu a função de vice-presidente da Ordem dos Economistas do Brasil.

  • Entrou para FCEA como professor contratado para a Cadeira de Contabilidade Geral e Pública após concurso de títulos no ano da fundação da faculdade, em 1946. Como professor catedrático da FEA, fundou a Contadoria Piloto, uma espécie de Laboratório Didático de Ensino de Contabilidade.

  • Recebeu homenagem póstuma de Professor Emérito da FEA em solenidade realizada em 24 de abril de 1987.

  • foi secretário da Fazenda do Estado de Santa Catarina, trabalhou no departamento de Estrada de Rodagem do Estado de São Paulo e na Cooperativa Central de Laticínios do Estado. Atuou ainda na administração do Hospital das Clínicas. E foi professor da Faculdade de Engenharia Industrial (FEI).

  • Principais livros publicados:
    - A Contabilidade em Fase da Estatística, São Paulo, 1947;
    - Elementos de Contabilidade Geral, São Paulo, 1949;
    - A Contabilidade Pura, São Paulo.

     

18

Antonio Barone

 

  •  Presidente do SindcontSP em 1948-1950.

19

Oscar Castelo Branco

 

  • Membro do Conselho Fiscal do SindcontSP – 1948/1950

  • Membro da Comissão Organizadora da III Conferência Internacional de Contabilidade, em 1955, São Paulo

  • Autor do livro Fraudes em Contabilidade – 1947 – Ed.Atlas

  • Autor do livro Contabilidade Mercantil

  • Foi homenageado dando o nome à  EEI Oscar Castelo Branco.

20

Mário Franzolin

 

  • Professor, contador e economista.

  • Presidente do SESCON-SP em 1951.

  • Conselheiro do CFC em 1982.

  • Contador da Petrobrás. 

  • membro da extinta Comissão de Estudos sobre a Metropolização da Baixada Santista.

21

Ataliba Amadeu Sevá

 

  • Participou da Comissão para criação do Sindicato dos Contabilistas de Campinas e Região, 1934.

  • Diretor da FECONTESP e Membro do Conselho Fiscal gestões 1977/80 e 1980/83.

  • Autor do livro Noções de Contabilidade - Teoria e Pratica.

  • Patrono do Diploma de Mérito Contábil "Dr. Ataliba Amadeu Sevá", da Câmara Municipal de Campinas, SP.

  • Foi homenageado dando nome a uma Rua.

  • Foi homenageado dando nome à Escola de Comércio Dr.Ataliba Amadeu Sevá, em Tambaú, SP. 

22

Belmiro Nascimento Martins

 

  • Contador.

  • Economista. Bacharel de Ciências Econômicas de 1934.

  • Professor.

  • Foi homenageado dando nome à Praça Professor Belmiro Nascimento Martins, em São Paulo.

23

Pedro Pedreschi

 

  • Fundador e primeiro Presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo, no período de 1947 a 1950, possuindo nº de Registro no CRC SP: 1SP000001/0-1.

  • Presidente do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo, em 1926, 1930, 1931, 1933 e 1942;

  • Presidente da Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo, de 1953 a 1955;

  • Conselheiro Suplente do Conselho Federal de Contabilidade;

  • Conselheiro da Fundação Antonio e Helena Zerrenner;

  • Cargos de destaque em diferentes Conselhos Diretores do Rotary Club de São Paulo, do qual participou durante 21 anos.

  • Membro da Mesa Diretora da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, à qual prestou valiosa colaboração durante muitos anos.

  • Vereador na Câmara Municipal de São Paulo, ocupando cargo na Comissão de Finanças, sendo lembrado pela análise criteriosa e minuciosa dos projetos de Lei, particularmente sob o aspecto contábil, financeiro e administrativo. Seus pareceres sobre a prestação de contas dos Prefeitos são notáveis peças técnico-administrativas, que engrandecem os anais da Câmara Municipal de São Paulo.

24

Fernando Contro

 

  • Diretor do SindcontSP gestão 1967/68 e 1969/71.

  • Professor da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS).

  • Diretor do Depec - Departamento de Educação e Cultura de São Caetano do Sul em 1972.

25

Aúthos Pagano

 

  • Aúthos Gloi Ischiros Mateo Domingo Pagano (Montevidéu, 21 de setembro de 1909 — São Paulo, 12 de março de 1976) foi um economista, matemático, estatístico, advogado, filósofo e professor universitário uruguaio-brasileiro.

  • Defendeu a primeira tese de doutorado em economia do Brasil, denominada Coeficiente Instantâneo de Mortalidade, que lhe rendeu o título de doutor honoris causa pela Universidade de Havana.

  • Publicou diversos livros e mais de 2.500 artigos, destacando-se Lições de Estatística, considerada a mais completa obra sobre o tema já escrita em língua portuguesa, laureada pelo Instituto dos Atuários de Londres em 1956.

  • Foi professor da Faculdade de Ciências Econômicas da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (onde chegou a diretor) e da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Mackenzie.

  • Obteve o título de doutor em ciências jurídicas pela Universidade de São Paulo e pela Universidade de Montevidéu.

  • Ocupou também o cargo de Diretor de Estatística do município de São Paulo.

  • Foi o segundo Acadêmico Imortalizado a ocupar a Cátedra nº 2 da Academia Nacional de Economia, que mais tarde o consagrou como patrono da cátedra nº 53.

  • Recebeu ainda em vida diversas condecorações acadêmicas e distinções, incluindo-se os títulos de  Duque de Domeciópolis e Conde de Pérgamo.

26

Mário Morandi

 

  • Associado do SindcontSP.

  • Em sua carreira assumiu cargos desde Contador até Diretor-Superintendente (1955) do Banespa - Banco do Estado de São Paulo S.A.

  • Vice-Presidente do Esporte Clube Banespa, gestão 1930;

  • Fundador da AFABESP – Associação dos Funcionários Aposentados do Banco do Estado de São Paulo, em 1970;

  • Foi homenageado pelo Banespa dando o nome ao Auditório Mário Morandi, na Rua João Bôscoli, em São Paulo.

27

Acácio de Paula Leite Sampaio

 

  •  1904 - 1965

  • Cargos ocupados no CRC SP:
    - Conselheiro efetivo, 1954 a 1959.
    - Vice-presidente, 1955 a 1956.
    - Presidente da Comissão de Contas, 1957 a 1958.
    - Presidente, abril a dezembro de 1957.
    - Membro da Comissão de Contas, 1959.

  • Foi homenageado dando o nome à Escola Municipal de Ensino Profissionalizante Acácio de Paula Leite Sampaio, em Santos.

28

Álvaro Ayres Couto

 

  • Auditor e Administrador.

  • Professor universitário.

  • Primeiro Superintendente de Normas Contábeis e de Auditoria da CVM – Comissão de Valores Mobiliários.

  • Sócio da Pwc.

  • Sócio da Sociedade de Auditoria e Contabilidade Audisuis, SP.

  • Membro do Ibracon - Instituto dos Auditores Independentes do Brasil

  • Membro do Conselho Fiscal do Banco de Investimento do Brasil S.A. (1973).

  • Frases a ele atribuídas –
    “Quer alguma coisa? Peça para um homem ocupado” – Álvaro Ayres Couto
    “Sempre que uma pessoa o procurar, atenda.” Álvaro Ayres Couto

29

Licurgo do Amaral Campos

 

  • Nascido em Piracicaba em 22.6.1907. Professor, cirurgião dentista, contador. Estudou no Liceu Salesiano Sagrado Coração de Jesus e na Escola de Comércio Moraes Barros de Piracicaba, obtendo o diploma de cirurgião dentista pela Faculdade de Odontologia Dr. Washington Luiz de Piracicaba. Atuou como contador e inspetor de contabilidade em várias instituições e dirigiu a Divisão de Contabilidade da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo. Foi professor de contabilidade em várias escolas e professor e diretor da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Mackenzie. Pertenceu ao Idort, na capital paulista. Recebeu a medalha cultural Imperatriz Leopoldina, do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo e publicou os livros “Contabilidade Pública” e “Caixas Econômicas Paulistas”.

  • Primeiro Diretor da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Mackenzie (1950).

  • Auditor da Secretaria da Fazenda.

30

Domingos D`Amore

 

  • Professor na ESCOLA TÉCNICA DE COMÉRCIO CARLOS DE CARVALHO, situada na Liberdade, Rua Galvão Bueno, antiga Escola de Contabilidade Carlos de Carvalho, na Rua Santa Tereza, próximo à Sé, SP.

  • Contabilista Emérito do SindcontSP (1972).

  • Patrono de Diploma de Mérito CRC SP.

  • Autor da Coleção Sistema Prático Contábil Domingos D Amore (junto com Adaucto da Silva Castro).

  • Autor do livro Noções gerais de comércio, prática de comércio, prática de vendas [junto com Adaucto de Souza Castro, e Armando Aloe] para uso dos alunos das 2., 3. e 4. séries do curso comercial básico. São Paulo, Ed. Saraiva, 1961.

  • Autor do livro Contabilidade Comercial - Teoria e Prática (junto com Adaucto da Silva Castro), 1964.

  • Autor do livro Prática de Escritório e Escrituração Mercantil, 1972.

31

Clodomiro Furquim de Almeida

 

  • Nascido em Itaberá, SP (1897-1971).

  • Foi um dos primeiros professores no curso superior de Administração e Finanças da Fecap (1934).

  • Doutor e orientador do Doutorado em Contabilidade desde 1962 na USP.

  • Diretor do SindcontSP nas gestões entre 1926 e 1941.

  • Autor do livro Noções de Cálculo Combinatório.

  • Foi homenageado dando o nome a Rua em São Paulo.

32

Antonio Luiz Sarno

 

  •  Formação Acadêmica:
    - Bacharel em Ciências Contábeis pela Faculdade de Ciências Administrativas e Contábeis Princesa Isabel, em 1977.
    - Bacharel em Ciências Econômicas pela Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo, em 1961.

  • Cargos ocupados no CRC SP:

- Conselheiro Efetivo do CRC SP no período de 1972 a 1975.
- Membro da Câmara de Registro Profissional, em 1972. 
- Membro da II Câmara do TRET/SP, em 1973.
- Presidente da Câmara de Registro Profissional e Membro da II Câmara do TRET/SP, de 1974 a 1975.
- Conselheiro Efetivo do CRC SP no período de 1982 a 1985.
- Vice-Presidente de Administração e Finanças e Vice-Presidente do TRET/SP, de 1982 a 1983.
- Presidente do CRC SP e Presidente do TRET/SP, de 1984 a 1985.

  • Cargos ocupados no Conselho Federal de Contabilidade - CFC:

- Membro do Grupo de Trabalho das Normas Brasileiras de Contabilidade.
- Membro Suplente e depois Efetivo da Comissão de Trabalho no Mercosul encarregada da harmonização técnica das Normas Internacionais de Contabilidade.
- Membro da Comissão de Reformulação do Decreto-Lei nº 9295/46.

  • Cargos ocupados em outras Entidades:

- No Sindicato dos Contabilistas de São Paulo ocupou os cargos de Diretor Suplente, Diretor Bibliotecário, Suplente do Conselho Fiscal, Diretor-Presidente, Membro e Presidente do Conselho Consultivo.
- No Ibracon - Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, Membro da Comissão Especial de Normas Técnicas, Membro e Presidente da Comissão Nacional de Princípios Contábeis, Diretor de Relações Externas da Nacional, Diretor Vice-Presidente de Assuntos Especiais, Diretor de Assuntos Internos, Diretor de Assuntos Técnicos e Diretor-Presidente da 5ª Seção Regional.
- Membro da Comissão Editorial de diversas Revistas das Entidades Contábeis

33

Américo Ferdinando Furlanetto

 

  • Auditor

  • Diretor do SindcontSP de 1924 a 1933.

  • Fundador do Instituto da Ordem dos Contabilistas (São Paulo) em 1935.

  • Membro da Comissão Organizadora do Primeiro Congresso Paulista de Contabilidade em 07 a 11/09/1938.

34

Ernani Calbucci

 

  • O ilustre e estudioso professor Ernani Calbucci nasceu em Mogi Mirim – SP no dia 15 de agosto de 1912 e faleceu no dia 28 de março de 1964, filho de Francisco Calbucci e Carolina Calbucci. Ernani Calbucci foi professor, economista, advogado, poeta, filósofo, funcionário público e contabilista. Em 1934 obteve os prêmios “Veiga Filho”, "Epitácio Pessoa" e bacharelou-se em Ciências Econômicas, pela Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo onde granjeou a láurea “Guilherme Guinler”. Nos Estados Unidos, por uma bolsa de estudos do Instituto Inter Americano de intercambio cultural, aperfeiçoou seus estudos em 1941, na Columbia University de Nova York. Foi membro do Sindicato dos Contabilistas, do Sindicato dos Economistas e da Associação Paulista de Imprensa e,ocupou o cargo de contador da Prefeitura de São Paulo. Formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade  Mackenzie. Modesto e simples não perdeu o amor pelas letras adquiridas nas bancas da “A Comarca”, sob a direção de Francisco Cardona, deixou publicado  “Alvorecer”, poesias 1939, “Miragem” 1940, manteve-se no Jornal Correio Paulistano uma seção dominical intitulada “Dúvidas de Linguagem”.

  • Professor na Escola de Comércio Álvares Penteado nas décadas de 1930 e 1940.

  • Redator do Mensário do Contabilista, órgão do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo - SindcontSP.

  • Autor do Curso de Português por Correspondência Ernani Calbucci.

  • Autor do Léxico de Dúvidas de Linguagem.

  • Autor de Questiúnculas de Língua Portuguêsa.

  • Patrono da Medalha Ernani Calbucci do CRC SP.

  • Homenageado dando nome à E.E. Profº Ernani Calbucci, em Mogi Mirim.

  • Homenageado dando nome à Rua Professor Ernani Calbucci, em São Paulo.

35

Luiz Fernando Mussolini

 

  • Luiz Fernando Mussolini formou-se Contador, pela Escola de Comércio Álvares Penteado, em 1939;

  • Economista, pela Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo, em 1943;

  • Técnico de Administração, pela Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo;

  • Diplomou-se no Curso de Extensão Universitária sobre “Desenvolvimento Econômico”, pela Universidade de São Paulo, e no Curso da Escola Superior de Guerra, sobre “Problemas Brasileiros”.

  • No magistério, foi Professor de Contabilidade Geral e do Curso de Especialização, na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado - FECAP, da qual também foi membro de seu Conselho de Curadores; Professor de Contabilidade Teórica e de Estrutura das Organizações Econômicas, na Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo; Professor do primeiro curso de Formação de Professores para o Ensino Comercial, no Departamento de Educação e Cultura do Ministério da Educação; Diretor e Professor de cursos ministrados no Sindicato dos Contabilistas de São Paulo; Professor do curso de Contabilidade e Organização para as Ecônomas dos Colégios Sion, Sacre Coer e Des Oiseaux, e ministrou a aula inaugural dos cursos da Faculdade de Ciências Econômicas de Marília, da Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas de São Paulo e da Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo. 

  • Foi ViceDiretor Secretário, Diretor Secretário, e Presidente do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo, para os biênios 1957/1958 e 1959/1960, passando, posteriormente a membro interino de seu Conselho Consultivo, do qual também foi Presidente.

  • Foi membro fundador do ex-Instituto dos Contadores Públicos do Brasil, hoje Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, do qual foi seu Vice-Presidente, durante dois mandatos, e Presidente de sua Comissão de Exercício Profissional, e, em 1962, assumiu a Presidência da Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo, na qual permaneceu até 1963.

  • Assumiu importantes funções e cargos em diversas Associações de Classe: Diretor e membro do Conselho Superior da Ordem dos Economistas de São Paulo; membro do primeiro Conselho Federal de Economistas Profissionais, de 1952 a 1964; membro da Comissão de Aplicação de Fundos para o Ensino Comercial do Ministério da Educação; membro fundador da Academia Paulista de Contabilidade, e membro fundador da ACICE – Associação Científica Internacional de Contabilidade-Economia.

  • Como delegado de Entidades de Classe, participou de diversas Conferências Interamericanas de Contabilidade, Congressos Nacionais e Convenções Regionais de Contabilidade, além de conferências promovidas pelo Rotary Club de São Paulo: “A direção das Escolas de Comércio”; “A formação do professor de Contabilidade”; “Curso de Ciências Contábeis”; “A formação do Economista”, e “Balanço para executivos”.

  • Em reconhecimento aos inúmeros serviços prestados à Contabilidade e à sociedade, o Professor Luiz Fernando Mussolini recebeu o título de Contabilista Emérito 1972; o de Sócio Benemérito do Sindcont-SP, em 1986; o de Sócio Benemérito da Ordem dos Economistas, e o Certificado de Honra ao Mérito, conferido pelo Sindicato dos Contabilistas do Paraná.
     

36

Iris Miguel Rotundo

 

  • Presidente do SindcontSP de 1938 a 1940, em 1941 e de 1953 a 1954.

  • Membro do Conselho Deliberativo da FECAP.

  • Sócio Benemérito do SindcontSP.

  • Em 1931 fundou, com os colegas Pedro Pedreschi e Frederico Herrmann Junior, a primeira firma de serviços contábeis de que se tem notícia em nosso País, sob a razão social de "Herrmann, Pedreschi & Cia.".

37

Emílio do Amaral Ribeiro de Figueiredo

 

  •  Contabilista e Tradutor Público Juramentado das línguas francesa, italiana, espanhola e inglêsa. São Paulo.

  • Natural de Portugal, nascido a 10 de fevereiro de 1883, filho de Fernando de Figueiredo e de Leonor Amaral Ribeiro, casado, residente no Estado de São Paulo, naturalizou-se brasileiro em 1939.

38

Hilário Franco

 

  • Contador, economista e administrador.

  • Professor emérito da Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo, da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado - Fecap, que lhe conferiu a Medalha do Mérito Alvarista.

  • Laureado com o título de Contador Benemérito das Américas, pela Associação Interamericana de Contabilidade, com a Medalha de Ouro "Mérito Contábil João Lyra", pelo Conselho Federal de Contabilidade, e com o título de Contabilista Emérito e Sócio Benemérito pelo Sindicato dos Contabilistas de São Paulo.

  • Patrono do Prêmio Professor Hilário Franco do SindicontSP.

  • Foi homenageado dando o nome a Praça Hilário Franco, em São Paulo.

  • Autor de livros, entre eles: A CONTABILIDADE NA ERA DA GLOBALIZAÇÃO; AUDITORIA CONTÁBIL: Normas de Auditoria. Procedimentos e papéis de trabalho. Programas de Auditoria. Relatórios de Auditoria; ESTRUTURA, ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DE BALANÇOS.

39

Ynel Alves de Camargo

 

  • Contador e administrador de empresas, Ynel Alves de Camargo foi professor titular emérito da Universidade Católica de Santos (SP), também exercendo o magistério na Fundação Getúlio Vargas (FGV) e na Universidade Federal do Amazonas. Na área de educação, exerceu ainda as funções de diretor da Faculdade de Ciências Econômicas e Comerciais da Unisantos e diretor-presidente do Instituto Educacional Brasília S/A (SV/SP).

  • Detentor da Medalha Mérito Contábil João Lyra, mais importante láurea concedida pelo CFC, o professor Ynel - como era respeitosamente chamado - também recebeu várias outras homenagens e títulos por sua atuação à frente de entidades da classe contábil, a exemplo do Diploma de Mérito Profissional da Associação Interamericana de Contabilidade (AIC), recebido em 1996, e da Medalha Hilário Franco, concedida pelo CRCSP em 2003.

  •  

    Exerceu a Presidência do CFC por duas gestões - de janeiro de 1974 a dezembro de 1977. Durante suas gestões como presidente do CFC, integrou a ação fiscalizadora dos Conselhos Regionais de Contabilidade, promovendo o primeiro seminário com os funcionários dos setores de Fiscalização e Registro dos CRCs; implantou a auditoria; instalou o setor operacional, com a finalidade de ampliar o apoio aos Regionais; fez várias pesquisas nas faculdades de Ciências Contábeis, para levantar o número de formandos; trabalhou com grande empenho para a unificação da categoria contábil e para a reformulação do Decreto-Lei nº 9.295/46, apresentando anteprojeto de lei no Legislativo federal.

     

40

Horácio Berlinck Cardoso

 

  • Foi Secretário de Finanças e Vereador em São Paulo.

  • Professor de Contabilidade Geral da Escola Politécnica desde 1895, e do Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, foi Fundador da Escola Prática de Comércio em 1902, que depois se tornou a Escola de Comércio Álvares Penteado.

  • Homenageado dando o nome à Rua Prof. Horacio Berlinck, em São Paulo.

  • Chamado pelo governo brasileiro, colaborou nas reformas de ensino de 1905, 1926 e 1931.

  • Benemérito dos contabilistas do Brasil, por sua longa carreira de profissional e de educador.

41

Cássio José de Toledo

 

  • Perito Contador.

  • Professor da USP.

  • Diretor do SindcontSP em 1935.

  • Contador da Faculdade de Direito do Estado de São Paulo atual Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (1937)

42

Américo Oswaldo Campiglia

 

  • Contador e Auditor.

  • Patrono de Diploma de Mérito no CRC SP.

  • Autor de livros.

  • Diretor do SindcontSP 1931 e 1932

43

Philomeno Joaquim da Costa

 

  • Contador e Advogado.

  • Presidiu o Instituto de Direito Comercial Comparado e Biblioteca Tullio Ascarelli;

  • Presidente reeleito do Instituto Paulista de Contabilidade, atual Sindicato dos Contabilistas em 1936-37, diplomado pela Escola de Comércio "Alvares Penteado"; diretor da Revista dos Tribunais, de 1933 a 1951; e diretor da Revista de Direito Mercantil, em 1971.

  • Formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de S. Paulo, em 1929, com curso de doutorado nos anos de 1951 e 1952. 

  • Professor de Direito Comercial na Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie; professor de Direito Industrial na Faculdade de Direito da Universidade de Campinas; regeu as cadeiras de "Sociedades Anônimas em Direito Comparado" e de "Técnica Jurídica do Desenvolvimento" no Curso de Especialização e depois nos Cursos de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da Universidade de S. Paulo.

  • Diretor da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie; Reitor da mesma Universidade; Membro do Conselho Universitário da Universidade de S. Paulo; Membro da Comissão de Implantação da Pós-Graduação nas Faculdades da USP ; e Membro do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras.

  • Autor de livros.

44

Emílio Bacchi

 

  • Presidente do Sindicont-SP Sindicato dos Contabilistas de São Paulo período 1961-62;

  • Diretor da Companhia Antárctica Paulista;

  • Considerado pioneiro da Contabilidade no Brasil pela ABRACICON - Academia Brasileira de Ciências Contábeis.

  • Patrono da Cátedra número 18 da Academia Brasileira de Ciências Econômicas, Políticas e Sociais.

  • Contabilista Emérito do SindcontSP (1969).

  • Presidente da Fecontesp (1966 – 1968).

  • Patrono de Diploma de Mérito 1991 do CRCSP

45

Alfredo Anders

 

  • Fundador da Universidade Mackenzie.

  • Diretor da Escola de Comércio Mackenzie.

  • Juntamente com o jurista Miguel Reale, em 1951 propôs a criação da Faculdade de Direito Mackenzie.

46

Armando Aloe

 

  • Obteve seu diploma de Guarda-livros no Instituto Comercial do Rio de Janeiro, sucursal de Taubaté.

  • Durante a gestão de 1967 a 1969, assumiu o cargo de conselheiro suplente do CRC SP.

  • Foi membro da ACICE (Associação Científica Internacional de Contabilidade e Economia).

  • Atuou durante muitos anos no Sindcont-SP, como diretor e redator-chefe das publicações Revista Paulista de Contabilidade e Mensário do Contabilista.

  • Foi um dos fundadores do Centro de Estudos e Debates Fisco-contábeis, oficialmente constituído em 1949.

  • Contador no Tribunal de Contas do Estado de São Paulo e na Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Mackenzie.

  • Foi professor da Escola Técnica de Comércio São Luís, da Escola Técnica 30 de Outubro e dos cursos do Departamento de Serviço Público. Também trabalhou na S.A. Diário de São Paulo e no Conselho Administrativo do Estado.

  • Autor de livros sobre Contabilidade agrícola, bancária, geral, aplicada, industrial e pública, além de obras sobre prática de escritório e escrituração mercantil, e também de uma Enciclopédia da Contabilidade.

  • Patrono de Diploma de Mérito do CRCSP.

47

José Foresti

 

  • Auditor da Fazenda Municipal.

  • Presidente do SindcontSP na gestão 1935 e Diretor nas gestões 1942-1943 1944-45.

  • Contabilista Emérito em 1971.

48

José Geraldo de Lima

 

  • Contabilista Emérito pelo SindcontSP em 1971.

  • Autor de livros.

  • Foi homenageado dando o nome à Rua Prof. José Geraldo de Lima, São Paulo, SP. 

49

José Scaciota

 

  • Secretário de finanças de São Paulo em 1952.

  • Professor do Mackenzie.

  • Foi homenageado dando o nome à Rua Prof. José Scaciota, em São Paulo.

50

Francisco d`Áuria

 

  • Fundador e Presidente da Academia Paulista de Contabilidade , 1952;

  • Presidente do SindcontSP 1919 a 1920 - 1922 – 1934;

  • Membro da comissão de partidas dobradas do Tesouro Nacional;

  • Fundador e diretor da Revista Brasileira de Contabilidade;

  • Diretor da Contabilidade do Tesouro do Estado de São Paulo;

  • Fundador e presidente do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo;

  • Contador Geral da República;

  • Contador do Departamento de Comércio Álvares Penteado;

  • Professor da Escola Técnico- Comercial do Instituto Brasileiro de Contabilidade;

  • Contador Geral do Estado de São Paulo;

  • Professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo;

  • Secretário da Fazenda do Estado de São Paulo;

  • Secretário de Finanças da Prefeitura de São Paulo.

  • Membro da The Econometric Society, de New Haven (Estados Unidos), Sócio Correspondente da Societé de Comptabilité de France e Contador Emérito das Américas.

  • Escreveu 23 livros sobre Contabilidade e matérias afins.Entre suas principais obras estão: A Letra de Câmbio na Contabilidade, Contabilidade Mercantil, Contabilidade Geral (Teoria da Contabilidade Patrimonial), Revisão e Perícia Contábil (Parte Teórica) e Contabilidade de Empresas Diversas e Organização e Contabilidade Patrimonial- Doméstica (obra póstuma).

 

 

 

Links Úteis

Para garantir a qualidade e eficiência dos nossos serviços estamos constantemente investindo em nosso capital humano e tecnológico, o que nos permite prestar um trabalho ajustado aos padrões de qualidade e excelência de nossos clientes.

  • Newsletter

    Receba informações sobre nossos serviços e novidades do mundo contábil.

  • Contato

    Entre em contato conosco, será um prazer atendê-lo

Cotações e Índices

Moedas - 19/11/2018 9:48:00 AM
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3.756
  • 3.757
  • Paralelo
  • 3.770
  • 3.950
  • Turismo
  • 3.740
  • 3.970
  • Euro
  • 4.289
  • 4.290
  • Iene
  • 0.033
  • 0.033
  • Franco
  • 3.770
  • 3.770
  • Libra
  • 4.839
  • 4.842
  • Ouro
  • 147.190
  •  
Mensal - 04/10/2018
  • Índices
  • Ago
  • Set
  • Inpc/Ibge
  • -
  • 0.21
  • Ipc/Fipe
  • 0.41
  • 0.39
  • Ipc/Fgv
  • 0.17
  • 0.34
  • Igp-m/Fgv
  • 0.70
  • 1.52
  • Igp-di/Fgv
  • 0.68
  • -
  • Selic
  • 0.57
  • 0.47
  • Poupança
  • 0.50
  • 0.50
  • TJLP
  • 0.58
  • 0.55
  • TR
  • -
  • -
Saiba mais

Agenda Tributária

  • 20/Novembro/2018
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte
  • Cofins/CSL/PIS-Pasep | Retenção na Fonte
  • COFINS/PIS-Pasep | Entidades financeiras
  • INSS | Previdência Social
  • EFD - Contribuintes do IPI | Pernambuco e Distrito Federal
  • Simples Nacional
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação – PMCMV
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação
  • Previdência Social (INSS) | Parcelamento excepcional de débitos de Pessoas Jurídicas
  • Parcelamento especial da Contribuição Social do salário-educação
  • Previdência Social (INSS) | Parcelamento Especial de Débitos - PAES
Saiba mais