Área Restrita:

XI Encontro Nacional debate a qualidade do ensino Contábil e o futuro da Profissão

A Academia Paulista de Contabilidade - APC, que tem como premissa zelar pelo conhecimento técnico científico e pelo desenvolvimento da profissão, apoiou o XI Encontro Nacional de Professores e Coordenadores dos Cursos de Ciências Contábeis, realizado no dia 29 de setembro na sede do CRCSP.

 

O evento que é uma iniciativa do Conselho Federal de Contabilidade - CFC e foi realizado pelo Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo-CRCSP, com o da Academia Brasileira de Ciências Contábeis - Abracicon da Fundação Brasileira de Contabilidade - FBC e da Academia Paulista de Contabilidade – APC abordou qualidade do ensino e o futuro da profissão Contábil no País e no mundo.

 

O presidente da APC, Domingos Orestes Chiomento, juntamente com o presidente das gestões anteriores, Irineu De Mula e o primeiro secretário, Joaquim Carlos Monteiro de Carvalho, acompanharam as atividades do dia.

 

Ao abrir a cerimônia do evento, o presidente da Fundação Brasileira de Contabilidade-FBC, Adeildo Osório de Oliveira destacou a importância de iniciativas como estas para a constante busca de melhoria do ensino contábil no País.

 

Maria Clara Cavalcante Bugarim, presidente da Abracicon, agradeceu as presenças, desejando que o evento tivesse total aproveitamento.

 

Por sua vez, o presidente do Conselho Federal de Contabilidade-CFC, Zulmir Ivânio Breda, mostrou dados que foram colhidos durante o 2º Exame de Suficiência do ano de 2018, os quais comprovaram que 68% dos inscritos eram mulheres, contra 32 de homens, comprovando que a profissão contábil deixou de ser um reduto masculino, e que vem florescendo com a presença feminina na área. Na ocasião Breda fez o lançamento do livro “Exame de Suficiência: Um Requisito para a Qualificação Profissional”.

 

A presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo- CRCSP, Márcia Ruiz Alcazar, deu início à parte técnica do evento fazendo a moderação do painel “O uso da tecnologia no processo de ensino”, com a participação do mestre em Administração e Marketing Estratégico, Sidney Pires Martins; o professor titular da FEA/USP, Edgard Bruno Cornacchione Junior; e Norma I.Scagnoli, Ph. D em Educação de Recursos Humanos pela University of Illinois. Todos concordaram que o ensino precisa se modernizar para introduzir as novas tecnologias tanto no sistema de ensino quanto na aplicação prática das Ciências Contábeis na profissão.

 

Prêmio Olívio Koliver

 

O prêmio Olívio Koliver tem como objetivo fomentar a produção e a disseminação do conhecimento na área contábil foi concedido ao melhor artigo selecionado entre os publicados na Revista Brasileira de Contabilidade- RBC que é editada pelo Conselho Federal de Contabilidade-CFC.

 

Os vencedores foram à contadora e mestrando de Ciências Contábeis pela a Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ, Raquel Damascena Ribeiro, juntamente com o seu professor e coordenador do trabalho, o doutor Adolfo Henrique Coutinho e Silva.

 

“Esse prêmio é um grande incentivo, ele valoriza todo o esforço que fizemos. Não podemos deixar de reconhecer essa iniciativa do Conselho Federal de Contabilidade em dar valor a pesquisa” argumentou o coordenador do trabalho.

 

O contador como agente transformador

 

O painel “Responsabilidade Social e o Profissional da Contabilidade” foi ministrado pelo coordenador-geral de Gestão de Cadastros da Receita Federal, Clovis Belbute Peres, a gerente nacional do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal da Receita (NAF), Ana Paula Sacchi Kuhar, e pelo presidente do Observatório Social do Brasil (OSB), Ney da Nóbrega Ribas.

 

O vice-presidente de Política Institucional do CFC, Joaquim de Alencar Bezerra Filho, foi o moderador da palestra e destacou que a Contabilidade é um elemento fundamental de controle social e, consequentemente, a base para a construção de uma sociedade mais justa.

 

Desafios para o ensino da Contabilidade

 

O presidente da Apicicon, Elias Dib Caddah Neto, e o professor-doutor Valcemiro Nossa foram os palestrantes do painel seguinte, abordando o tema “Desafios do Ensino Superior no Século XXI”. O vice-presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina do CRCSP, José Aparecido Maion, foi o moderador da atividade.

 

As incertezas decorrentes das novas tecnologias foi um dos principais desafios apontados pelos participantes do painel. “Todas as profissões, inclusive a nossa, terão de se adaptar e utilizar a tecnologia a nosso favor. Isso tornará nosso serviço ainda mais eficiente”, declarou Caddah. Ele destacou também a falta de interação entre disciplinas ministradas nas universidades e as necessidades do mercado, o que na visão do conselheiro só será solucionado se sairmos do modelo tradicional de ensino e pensarmos na aplicabilidade do conhecimento adquirido.

 

Profissional do futuro

 

O painel “A Revolução Cognitiva – Humanidade e Inovação” foi o tema que encerrou as atividades, ministrado pelo especialista em Inovação e Economia Digital Gil Giardelli, tendo a moderação da vice-presidente de Desenvolvimento Profissional do CFC, Lucélia Lecheta.

 

 “Vivemos hoje uma nova era, na qual o físico e o digital se encontram. Mas um não substitui o outro, eles se complementam para a obtenção de resultados mais satisfatórios”, declarou o Gil Giardelli.

 

Texto: Sarah Saliba, com informações do CRCSP

Edição: Lenilde de León